Friday, June 19, 2009

NÃO TEMAS; BASTA QUE TENHAS FÉ

Pedaços de Vida – ano B – nº 31

O TEMAS; BASTA QUE TENHAS FÉ

(Mc 5,36)

No meio de uma tragédia, a morte de uma filha, no meio de uma tempestade que despedaçava o coração de Jairo, pai da criança, Jesus propõe um salto na audácia, na tenacidade de acreditar: Não temas; basta que tenhas fé. Mas fé para quê se a criança está morta? Fé para acreditar na vida eterna? Para acreditar na vida para além da morte? Sim, mas é preciso que essa fé mais longe. Jesus está ali, Ele tem o poder sobre a vida e a morte. Afinal trata-se de acreditar que Ele, Deus verdadeiro, pode ressuscitar a filha, pode salvar a situação, pode acalmar a tempestade, pode fazer o milagre, como já tinha feito o da mulher que Lhe tocou nas vestes com tal fé que ficou curada. Acreditas nisto? Então não temas.

Num mundo doente e em conflito, em famílias com tantos problemas, no meio de tantas situações de dor, de carência, de sofrimento, de conflito, acreditamos ou não que Jesus salva, cura, ressuscita, muda vidas e corações, transforma tempestades em bonanças, dá paz e alívio no meio da dor e do conflito? Nós, cristãos do século XXI, acreditamos mesmo que Jesus tem poder? Acreditamos que Ele cura e salva? Acreditamos? De verdade, tudo depende da nossa fé. Se acreditarmos veremos maravilhas, curas, milagres, conversões. Se acreditarmos, diz o Evangelho faremos maravilhas ainda maiores das que fez Jesus. Que espanto! Que desafio! Que loucura que só tem resposta no amor apaixonado de Deus por nós.

Não podemos desistir de acreditar que Jesus está Vivo, que Ele é o Salvador, que Ele pode curar. Mão podemos desistir que oração feita com fé, humildade e muita perseverança toca o Coração de Deus e alcança milagres. Se não forem milagres físicos, serão milagres espirituais que talvez sejam um dom e uma preciosidade ainda maior. Curar a alma, dar paz interior, conceder alegria no meio da dor, depositar esperança quando tudo parece desmoronar-se é verdadeiro milagre. Apaziguar tempestades no coração e na alma, curar depressão e tormento interior, dar à família unidade e comunhão é verdadeiro milagre que Jesus pode conceder. Precisamos de fé para acreditar que Ele nos ama com o mesmo amor com que deu a vida por nós. Ele não mudou, seu Coração não mudou, sua paixão por nós não mudou. Acreditamos nisto? Se Ele nos ama até à loucura do dom, temos que acreditar até à loucura da confiança sem limites, mesmo no meio das noites escuras, das tempestades da vida, das dificuldades. Acredita e caminha. Acredita e sorri. Acredita e lança-te no abismo do amor de Jesus.

Descobre os pequenos milagres do dia a dia, aquilo a que chamamos coincidências, mas são actos invisíveis do seu amor. E através desses pequenos milagres, lança-te, com confiança e fé, a pedir mais, a pedir outras manifestações do amor do Divino Mestre, o Amigo, o Redentor, o Salvador. Abre-te à graça, à força do fogo divino de Pentecostes, à certeza que Jesus está vivo e quer ser em ti dinamismo de amor sem limites.

Se a mulher que Lhe tocou nas vestes ficou curada, não poderás tu ficar curado, quando O recebes, O comungas, vives d’Ele, permaneces n’Ele pelo dom da comunhão? Porque não ousamos acreditar? Santa Teresa de Ávila afirmou que quando comungava, muitas vezes, até fisicamente se sentia melhor. E a nossa Beata Alexandrina, tão pouco conhecida de tantos portugueses, não viveu cerca de 14 anos só alimentada pela Eucaristia, sem comer e beber nada mais? Como nos sentimos pequemos perante o amor de Deus que faz esta divinas loucuras. Por isso não temas; basta a tua fé. Pede uma fé mais firme, mais confiante, mais ousada. E haverá milagres.