Sunday, June 14, 2009

A QUE HAVEMOS DE COMPARAR O REINO DE DEUS?

Pedaços de Vida – 29 – Ano B

A QUE HAVEMOS DE COMPARAR O REINO DE DEUS?

(Mc 4,30)

É o Senhor que faz esta interpelação e Ele mesmo vai respondendo. O Reino de Deus é semelhante ao fermento que a mulher deita na massa para a levedar. É semelhante é luz que se coloca no candelabro para iluminar a todos. É semelhante ao grão de mostarda, que cresce e vai dar uma grande árvore. É semelhante…O Reino de Deus é a própria vida do Senhor. Jesus é o Reino, vai trazê-lo à terra, quer que se estabeleça no coração e na vida de cada pessoa. Ele é o Reino pois é a Vida, é o Amor, é a Paz. Ele é o Reino pois é Deus verdadeiro, Senhor da Vida e da história, Rei e Senhor. Por isso seu Reino é paz e justiça, santidade e graça, amor e comunhão, misericórdia e salvação.

Deixemos o Reino impregnar nossos seres, nossas inteligências para pensar como Jesus pensava, nossos corações para amar como Jesus amava, nossa vida para viver como Jesus vivia, nossa vontade para só querer como Jesus queria, nossa afectividade para que nossos afectos sejam como os de Jesus, nosso trabalho para trabalhar como Jesus trabalhava. O Reino em nós e na nossa vida, nos fará ser Cristos vivos, homens e mulheres impregnados do divino, desse Reino que é a vida do próprio Deus, repletos de tudo o que é evangélico e santo, construtores e lutadores de um mundo onde reine a verdade, a justiça, o amor, a fraternidade, a comunhão, a partilha, o serviço, a generosidade a toda a prova.

Mas o mundo, aquele mundo que está impregnado do Maligno e de suas obras, de seus critérios, não aceita o Reino e luta contra ele. Verdadeira luta que nos faz estremecer, pois a alma do mundo está doente, o coração do mundo está doente. As obras do mal, da mentira, da fraude, da injustiça, do crime, os atentados contra a vida e a dignidade humana, os atentados da violência doméstica, a exploração sexual de menores, o aborto e a eutanásia, o projecto de “casamento” de dois homens ou de duas mulheres, a violência déspota e a exploração dos pobres e desprotegidos, tudo são sinais evidentes desta luta tremenda do reino das trevas, do príncipe deste mundo.

E dentro de cada um de nós sentimos bem viva esta luta entre o Reino de Deus e o das trevas, entre a verdade e a mentira, a vida e a morte. Só Jesus, com o poder da sua graça, com a força do seu Espírito nos pode ajudar a vencer a batalha. Aliás Ele já nos garantiu: “Eu venci o mundo”, o maligno, o príncipe do mal, que como nuvem de poeira nos vai cegando. Daí a falta de critérios éticos, a falta de amor e defesa da vida, a falta de honestidade, a depravação moral e sexual. A nuvem das trevas, a poeira densa não nos deixa ver melhor, impede-nos de contemplar o bem e a verdade, a justiça e o amor e aderir a eles com paixão e encanto. O mundo da fraude e da mentira quer impor suas regras. O mundo da cobiça e da violência quer impor as suas regras. O mundo do crime e da destruição quer impor as suas regras. Vai insinuando, manipulando, cegando as inteligências e apodrecendo os corações.

Mas o Reino de Jesus, o Reino que Jesus é e nos comunica, quer a alegria e a paz, a felicidade e a verdade, o amor e a vida. Precisamos de acolher esse Reino que como a menor de todas as sementes se tornará uma planta frondosa, bonita, com fruto abundante. Trabalhemos por esse Reino, semeemos o bem e a verdade, lutemos pela paz e pela justiça. Façamos tudo para estabelecer em nós e à nossa volta o Reino que é Jesus, a Vida de Deus dada aos homens. Só assim seremos felizes. Só assim haverá paz e amor. Só assim a vitória será do bem, da verdade, da justiça, da dignidade. Saibamos viver com Cristo, unidos a Ele, para construir seu Reino, na humildade e na pobreza.


Pe. Dário Pedroso