Tuesday, May 26, 2009

Levei a todos comigo na sola dos meus pés

Pé na estrada. São os pés que me levam. São os pés que não me deixam parar.

É ao ritmo da passada que desfio Ave-Marias. É nos pés que levo as dores e as alegrias de cada um.

Nos pés doridos levo os doentes, os moribundos, os maltratados, os abandonados.

Nos pés que tropeçam numa pedra ou resvalam numa inclinação levo os pecadores os desviados, os infelizes, os que estão prestes a cair.

Nos pés que dançam ao som dos cânticos levo os bem aventurados, levo os alegres, os oprimidos, semeadores de esperança e de amor.

Nos pés tratados levo os que me amam, os que cuidam de mim, os que rezam por mim, os que me dão mimos, os que me ajudam a caminhar mais além.

Nos pés com bolhas levo os defeitos, os meus e os de todos, Bolhas que não deixam andar direito mas que fazem pensar que existem, e que era muito bom que desaparecessem , para que assim o caminhar fosse mais leve e levasse mais depressa ao destino.

Nos pés untados de creme levo comigo os consagrados e os sacerdotes. Sem estes não poderíamos ter os sacramentos cujo óleo divino nos dá protecção para a grande caminhada da viva.

E assim nos muitos passos até Fátima não pára de louvar e agradecer ao Deus da minha vida e de interceder pelos meus e pelos pés de todos

Que nos levem mais longe!

Leonor Simões